TRT decide penhorar aposentadoria

Poderá ser penhorada aposentadoria se estiver em aplicação financeira

O TRT – Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, em acórdão oriundo da Sétima Turma, entendeu por validar a penhora de aposentadoria do reclamado/recorrente, simplesmente porque a importância estava em uma aplicação financeira.

Observe-se que, o Desembargador tinha ciência de que o valor penhorado tinha natureza alimentar, já que era oriundo da aposentadoria do reclamado/recorrente, mas, ainda assim não acatou o argumento da defesa, que alegou que o fato de a importância ter sido transferida para uma aplicação financeira não retiraria a natureza alimentar.

A Decisão é da lavra do Desembargador Federal do Trabalho Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto, relator do recurso. Contrariando a defesa o Desembargador Relator manteve o bloqueio da importância penhorada.

O aludido Relator fundamentou sua Decisão aduzindo que, apesar de ser ilegal a penhora sobre os proventos de aposentadoria até 50 (cinquenta) salários mínimos, o que equivale atualmente a R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais), por ter destinação à sobrevivência do aposentado e dos seus familiares, no caso concreto os valores dos proventos do recorrente foram transferidos para uma aplicação financeira por 5 (cinco) meses consecutivos.

Neste norte o Desembargador Relator entendeu que o recorrente não necessitava dos proventos para a sua sobrevivência, pois os valores rendiam lucros ao aposentado recorrente, tratando-se de investimento.

Ficou evidenciado que o Poder Judiciário Trabalhista está inclinado a mudar o entendimento sobre a penhora de proventos, pois a aplicação financeira realizada pelo aposentado pode ser uma economia extrema para que o rendimento auferido na aplicação lhe dê uma vida menos sofrida.

É preciso que os advogados dos reclamados atentem para a Decisão, para não permitir que o caráter alimentar seja transmudado por jurisprudência, que irá prejudicar os aposentados com um precedente deste quilate.

Já para o caso dos advogados dos reclamantes, poderão utilizar a Decisão como precedente importante na busca de penhora de proventos que não são utilizados na mantença do aposentado, caso a economia seja mantida em uma aplicação financeira.

Decisão bastante controversa.

Para consultar o inteiro teor do Acórdão o processo é o seguinte:

(TRT 3ª Região – 7ª Turma – Processo nº 0000575-89.2013.5.03.0148).

(Matéria escrita e publicada pelo Advogado Sérgio Marcelino Nóbrega de Castro)

Publicado em 10 de junho de 2016

Perguntas Relacionadas

Confira as vantagens

Juristas cadastrados no Portal Justiça podem ter seu perfil profissional. Com um endereço exclusivo jurista.me/seunome. Seu perfil servirá para você ser encontrado por possíveis clientes através do Portal Justiça. Nele é possível informar suas áreas de atuação, mostrar sua trajetória, adicionar informações de contato e muita coisa ainda está por vir!

Além disso, juristas terão acesso a notificações em Diáros da Justiça sem nenhum custo. Para mais informações clique aqui

Temos muitas novidades ainda por vir, cadastre-se para receber notificações dos nossos lançamentos.

Abaixo um exemplo de como pode ficar seu perfil profissional no portal justiça:

Clique aqui para fazer o seu cadastro