Advogado recebe Carta Bomba e perde três dedos

Explosão de carta bomba em escritório de advocacia está sendo apurada.

Em Goiânia um advogado recebeu em seu escritório uma carta, e ao abri-la ocorreu uma explosão, resultando na perda de três dedos do advogado, gerando ainda um prejuízo na recepção do seu escritório.

A explosão da carta bomba é uma agressão que gera uma insegurança aos profissionais do direito, demonstrando cada vez mais que trata-se de uma atividade de risco, mas, sobretudo atinge diretamente os direitos fundamentais da democracia.

O advogado vítima da carta bomba é o Dr. Walmir Oliveira da Cunha, que tem 37 anos e foi cirurgiado no Hospital de Urgência de Goiás, e segundo informações não corre risco de morte.

Já existe investigação policial em curso, mas, não há notícias ainda sobre a motivação do crime nem da autoria do atentado.

A OAB-GO criou uma Comissão Especial para acompanhar as investigações policiais, que obteve a garantia do vice-governador e do secretário de Segurança Pública que o caso será apurado de forma severa e rápida.

O presidente da OAB-GO considerou o fato um atentado inadmissível à advocacia, informando que a Ordem não se intimidará diante de qualquer ameaça que sofrer, em nota de repúdio ao atentado.

A categoria dos profissionais do direito tem sido vítima de outras violações às prerrogativas, numa violência ao Estado de Direito, onde o advogado é indispensável ao exercício da cidadania, segundo a Constituição Federal.

O Portal Justiça estará sempre atento às notícias que interessam ao profissionais do direito. E é neste sentido que leva a informação ao mundo jurídico e da população em geral.

(Matéria escrita e publicada pelo Advogado Sérgio Marcelino Nóbrega de Castro).

Publicado em 21 de julho de 2016

Perguntas Relacionadas