Pergunta

Se possível, ficaria melhor

É fato que as regras têm dd ser bem definidas. Não é questão de opinião. Um advogado precisa se basear em opiniao? Por que nao mostra um argumento baseado em dados??? O certo é o certo e não depende de opinião. Boas ideias são constatadas e não opinadas. Outra pergunta: não seria possível mandar o texto para revisão antes de fazer a postagem? Há acentos graves fora do lugar e vírgulas em lugar de pontos aí, além de um erro de concordância ("Foi anunciado").

há há 4 meses

1 Resposta

Primeiramente, este espaço não foi aberto para críticas, e sim para perguntas que serão respondidas dentro do conhecimento dos advogados/advogadas ou quaisquer juristas que se interessem em respondê-las. Não sei às quais regras você se reporta, poderia ser mais claro? No âmbito da justiça opiniões e argumentos fazem parte do contexto jurídico estudado, até porque o direito é contraditório, deixando a relatividade para análise e ponto de vista. Até a legislação é interpretada de forma diversa por julgadores diferentes, cada qual com a sua sentença, daí a existência do recurso para revisão dos entendimentos dos julgados. Sua indagação é genérica. E o certo para um julgador é errado para outro julgador. Quanto ao português das respostas, não está sendo julgado aqui neste espaço. A crítica quando vem para construir será sempre bem aceita, mas, apenas para mitigar os que aqui respondem, desculpe, procure um espaço que tenham escritores com o português perfeito ao seu modo e exigência. Seria interessante que você se identificasse, para conhecermos o professor perfeito de português que você é. Sem mais para o momento. Felicidades.

há 4 meses
Confira as vantagens

Cadastrados no Portal Justiça podem ter seu perfil profissional. Com um endereço exclusivo jurista.me/seunome. Seu perfil servirá para você ser encontrado por possíveis clientes através do Portal Justiça. Nele é possível informar suas áreas de atuação, mostrar sua trajetória, adicionar informações de contato e muita coisa ainda está por vir!

Para quem não é jurista, pode retirar suas dúvidas com os juristas do Portal Justiça na seção de perguntas.

Além disso, juristas terão acesso a notificações em Diários da Justiça sem nenhum custo. Para mais informações clique aqui

Temos muitas novidades ainda por vir, cadastre-se para receber notificações dos nossos lançamentos.

Abaixo um exemplo de como pode ficar seu perfil profissional no portal justiça:

Clique aqui para fazer o seu cadastro